PMFS Arraia 2
Em cima da hora:
Motociclista fica ferido após bater de frente com ônibus em Ribeirão Preto
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • O Debut de Ivete no Festival de Verão

    Cantora se apresentou no segundo dia da Festa


    O Debut de Ivete no Festival de Verão
    Foto: Divulgação
    Assista na íntegra valsa que celebra os 15 anos de Ivete no FV

    Única atração presente em todas as 15 edições do Festival de Verão, Ivete Sangalo debutou na segunda noite do evento, quinta-feira, dia 17, com uma das mais belas e emocionantes apresentações artísticas de todos os tempos. Com um belíssimo vestido longo champagne - inspirado nos anos 50 e assinado pela estilista Patrícia Zuffas -, a musa chegou ao lado de 14 dançarinas, em um carrinho, e foi recebida pelas mãos de Gilberto Gil, vestido a rigor e mascarado, para a tradicional valsa.

    Ao invés de três cavalheiros, Ivete escolheu 14 grandes nomes da música baiana e nacional para dançar ao lado dela e do seu par,      Gil. “Para a comemoração escolhi dançar a valsa ao lado do meu pai, Gil, e irmãos que amo muito”, explicou a cantora. Saulo, Carlinhos Brown, Netinho, Ninha, Jau, Tatau, Durval Lellys, Alexandre Peixe, Leo Cavalcanti, Ricardo Chaves, Xanddy, Denny, Compadre Washington e Armandinho foram galãs da noite.

    Todos os convidados seguiram a tradição do smoking e, assim como Gil, entraram mascarados para manter o mistério. Logos após, fizeram uma belíssima dança de revezamento com a linda e emocionada debutante que logo se despiu do longo, transformando-o em um curtíssimo para começar o grande show: um verdadeiro carnaval com direito a Pierrot e Colombinas. A plateia parecia enlouquecer e ganhar fôlego para gritar ainda mais alto a cada nova música. A emoção tomou conta do Parque de Exposições de Salvador e fácil ouvir os fãs dizerem emocionados “que Ivete é a melhor cantora do Brasil”.

    Como se não bastasse, Ivete levou o público às lágrimas ao comentar a saída de Saulo da banda Eva e homenageá-lo com a música “Baianidade Nagô”, em voz e violão. “Há um tempo eu perdi um irmão, na época com 20 anos. Nós sofremos muito, mas a vida me deu um outro, que é Saulo. Outro dia ele disse que queria me ouvir cantar só voz e violão. Essa é pra você”, contou com a voz embargada. Ao final, um único pedido: “Ano que vem quero o público aqui embaixo, grudadinho em mim para ver minha calcinha”. Ivete agradeceu à produção do evento e ao público por todas as edições e pela oportunidade de torná-la grande. Uma certeza: Em 2013, Ivete e o Festival de Verão debutaram, mas ambos já nasceram imensos.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia